Apartamento à Venda

Apartamento Com Rendimento Para Venda No Acquaville - Residencial Lago Maggiore - 2 Quartos - Área Privativa - Zona Leste De Londrina - Pr - Ap2837_gprdo

Anunciado há 46 dias

208000 reais
64 m² totais
2 quartos
1 banheiro

Você teve problemas com o anúncio?

Avise-nos.

Informação do vendedor

Venda

    Tempo vendendo no Mercado Livre

    3 anos

Ver propriedades

    Código da propriedade

    AP2837_GPRDO

Simule seu financiamento on-line

  • Informe seus dados para simular condições sob medida para você.

  • Receber um contato do parceiro para obter o financiamento.

Trabalhamos comCrediHome

Dicas de segurança

  • A partir de Mercado Libre, não te pediremos senhas, PIN nem códigos de verificação por WhatsApp, telefone, SMS ou e-mail.

  • Verifique se o imóvel existe e desconfie caso digam que precisam vendê-lo ou alugá-lo com urgência.

  • Confira o remetente dos e-mails para ter certeza de que foi enviado por Mercado Libre.

  • Peça o máximo de informações possíveis sobre o imóvel, bem como fotos e/ou vídeos para comprovar sua veracidade.

  • Suspeite se o valor te parecer muito baixo.

  • Não use serviços de pagamento anônimo para pagar, reservar ou antecipar dinheiro antes de ter visto o imóvel.

Localização

Estrada Dos Pioneiros, Jardim Morumbi, Londrina, Paraná

Ver información de la zona

Características

Área total64 m²
Área útil46 m²
Quartos2
Banheiros1
Garagens1

Cozinha

Informações da região

São os pontos mais próximos do imóvel em um raio de 2 km.
Pontos de ônibus
Ponto Ônibus
23 mins - 1.829 metros

Descrição

Apartamento novo no Residencial Lago Maggiore, na zona leste de Londrina. Apartamento com 2 quartos e área privativa. Piso porcelanato na sala e quartos, piso porcelanato preto nas áreas molhadas (cozinha, área de serviço e banheiro, bancada de granito na cozinha, área de serviço e banheiro e box nos banheiro. Área privativa com saída pela sala com área gramada.
------------------------------------------------------------
SOBRE LONDRINA: LONDRINA É UM MUNICÍPIO BRASILEIRO LOCALIZADO NO ESTADO DO PARANÁ, NA REGIÃO SUL DO BRASIL, DISTANDO 381 KM DA CAPITAL PARANAENSE, CURITIBA. SUA POPULAÇÃO, CONFORME ESTIMATIVAS DO IBGE DE 2020, ERA DE 575 377[5] HABITANTES, SENDO A SEGUNDA CIDADE MAIS POPULOSA DO ESTADO E A QUARTA DA REGIÃO SUL, DEPOIS DA CAPITAL ESTADUAL, CURITIBA, DE PORTO ALEGRE E JOINVILLE. IMPORTANTE POLO DE DESENVOLVIMENTO ESTADUAL E REGIONAL, LONDRINA É UM IMPORTANTE EIXO QUE LIGA O SUL AO SUDESTE DO PAÍS, SENDO UM IMPORTANTE CENTRO URBANO, ECONÔMICO, INDUSTRIAL, FINANCEIRO, ADMINISTRATIVO E CULTURAL DO NORTE DO PARANÁ. SEDE DA REGIÃO METROPOLITANA DE LONDRINA, O SEGUNDO MAIOR AGLOMERADO URBANO DO ESTADO, DA QUAL É SEDE, QUE CONTAVA COM UMA POPULAÇÃO ESTIMADA EM 1 057 660 HABITANTES EM 2013. FUNDADA EM 10 DE DEZEMBRO DE 1934 ATRAVÉS DO DECRETO ESTADUAL Nº 2519 COM TRAÇADO URBANÍSTICO PLANEJADO PELO URBANISTA JORGE MACEDO VIEIRA, SEGUINDO O PRINCÍPIO DE EBENEZER HOWARD DE CIDADE-JARDIM. A CIDADE FLORESCEU E EXPERIMENTOU UM ALTO ÍNDICE DE CRESCIMENTO POPULACIONAL E ECONÔMICO DURANTE TODO O SÉCULO XX, AMPARADO INICIALMENTE PELO PLANTIO E COMERCIALIZAÇÃO DO CAFÉ, TENDO LONDRINA GANHADO A ALCUNHA DE "CAPITAL DO CAFÉ" NAQUELE PERÍODO. A PARTIR DOS ANOS 1970, O PERFIL ECONÔMICO LONDRINENSE FOI SE ALTERANDO PROGRESSIVAMENTE, TENDO EVOLUÍDO PARA UM IMPORTANTE E DIVERSIFICADO CENTRO INDUSTRIAL E ECONÔMICO REGIONAL, ATÉ SE TORNAR UMA DAS PRINCIPAIS CIDADES DO INTERIOR DO BRASIL. FUNDAÇÃO ANTES DA COLONIZAÇÃO EXTENSIVA DO NORTE DO PARANÁ, HAVIA, ENTRE SEUS HABITANTES, ALÉM DOS ÍNDIOS CAINGANGUES, UMA POPULAÇÃO POBRE INSTALADA NA FLORESTA E QUE JÁ DERRUBARA PARTE DELA PARA A CRIAÇÃO DE ANIMAIS E O PLANTIO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS PARA SUA SOBREVIVÊNCIA. AO LADO DE PESSOAS NESSA SITUAÇÃO, NA DÉCADA DE 1920, HAVIA PROPRIETÁRIOS DE TERRAS, QUE JÁ INICIAVAM A ABERTURA E FORMAÇÃO DE GRANDES FAZENDAS. NA ÉPOCA, LONDRINA ERA UM ESPAÇO PERTENCENTE AO MUNICÍPIO DE JATAIZINHO E CONHECIDO COMO GLEBA TRÊS BOCAS, E FICAVA NO TRAJETO DA FERROVIA "OURINHOS - FOZ DO IGUAÇU". O INGLÊS SIMON JOSEPH FRASER, MAIS CONHECIDO COMO LORD LOVAT, VEIO AO BRASIL EM 1924 E VISITOU O NORTE DO PARANÁ. VERIFICOU, ENTÃO, QUE NÃO HAVIA EXAGERO NO QUE OUVIRA FALAR SOBRE ESSA REGIÃO. EM 1925, COM OUTROS COMPANHEIROS, CRIOU A COMPANHIA DE TERRAS NORTE DO PARANÁ, DIRETAMENTE DO GOVERNO PARANAENSE. ESSA COMPANHIA INICIOU SEU TRABALHO DE COLONIZAÇÃO SOB A ORIENTAÇÃO DE INGLESES. ESTES INGLESES, AO OBSERVAR A NÉVOA CARACTERÍSTICA DA MATA DA REGIÃO, VIRAM SEMELHANÇAS COM A NEBLINA DA CIDADE DE LONDRES, E A FIM DE HOMENAGEAR SUAS ORIGENS DENOMINARAM A COMARCA DE "LONDRINA", QUE SIGNIFICA "PEQUENA LONDRES" EM HOMENAGEM À CAPITAL INGLESA. COMPANHIA DE TERRAS NORTE DO PARANÁ A COMPANHIA DE TERRAS NORTE DO PARANÁ FOI UM TIPO DE LOTEADORA QUE, APÓS COMPRAR TERRAS, DERRUBOU PARTE DA FLORESTA, ABRIU ESTRADAS E ORGANIZOU A DIVISÃO DESSE ESPAÇO EM LOTES URBANOS E RURAIS, QUE FORAM VENDIDOS. ANTÔNIO MORAES DE BARROS, JOÃO SAMPAIO E ARTHUR THOMAS FORAM ALGUMAS DAS PESSOAS QUE PARTICIPARAM DA ORGANIZAÇÃO DA COMPANHIA DE TERRAS NORTE DO PARANÁ PARA O INÍCIO DOS TRABALHOS. A PROPAGANDA FOI MUITO USADA PARA ATRAIR COMPRADORES, E NELA CHAMAVA-SE A ATENÇÃO PARA A "TERRA ROXA" E A "TERRA SEM SAÚVA". ESTA PROPAGANDA, ALIADA A OUTROS MOTIVOS, COMO A POBREZA E A ESPERANÇA DE VIDA MELHOR, FIZERAM COM QUE MUITAS PESSOAS DE TODO O BRASIL (PRINCIPALMENTE PAULISTAS, GAÚCHOS E MINEIROS) COMPRASSEM TERRAS OU FOSSEM PROCURAR TRABALHO NO NORTE DO PARANÁ. ALÉM DOS BRASILEIROS, VIERAM PESSOAS DA ALEMANHA, ITÁLIA,LITUÂNIA, JAPÃO E OUTROS PAÍSES. EXPANSÃO EM MUITO POUCO TEMPO, NAS DÉCADAS DE , LONDRINA OBTEVE UM DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO IMPRESSIONANTE, SOBRETUDO PELO PLANTIO DE CAFÉ. NO ANO DE 1961 ESTIMA-SE QUE A REGIÃO FOI RESPONSÁVEL POR CERCA DE 51% DO CAFÉ PRODUZIDO NO MUNDO, SENDO ENTÃO CHAMADA DE "CAPITAL MUNDIAL DO CAFÉ". OS FAZENDEIROS, PROPRIETÁRIOS DE GRANDES EXTENSÕES DE TERRA, CONSTRUÍRAM CASARÕES E FICARAM CONHECIDOS COMO OS "BARÕES DO CAFÉ", E OS GRÃOS DO CAFÉ ERAM CONHECIDOS COMO "OURO VERDE". EM 1975, HOUVE A OCORRÊNCIA DE UMA GRANDE GEADA, CHAMADA DE "GEADA NEGRA", QUE ATINGIU TODO O NORTE DO PARANÁ, ARRUINANDO AS PLANTAÇÕES DE CAFÉ. ALGUNS INICIARAM NOVAMENTE O TRABALHO COM CAFÉ, ENQUANTO OUTROS INVESTIRAM EM OUTROS NEGÓCIOS. COMO APÓS O PLANTIO DAS MUDAS DE CAFÉ É NECESSÁRIO ESPERAR CERCA DE 2 ANOS PARA INICIAR AS PRIMEIRAS COLHEITAS, LONDRINA PERDEU O POSTO DE GRANDE PRODUTOR DE CAFÉ, MAS JÁ TINHA DESENVOLVIDO UM CRESCIMENTO URBANO RAZOÁVEL COM INDÚSTRIAS, UNIVERSIDADES E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. GEOGRAFIA FOTOGRAFIA AÉREA DO SUBÚRBIO DE LONDRINA RAIO DURANTE UMA TEMPESTADE EM LONDRINA SITUADO ENTRE 23°0847" E 23°5546" DE LATITUDE SUL E ENTRE 50°5223" E 51°1911" A OESTE DE GREENWICH, O MUNICÍPIO DE LONDRINA OCUPA, SEGUNDO A RESOLUÇÃO Nº 05, DE 10 DE OUTUBRO DE 2002, DO IBGE, 1.650, 809 KM², CERCA DE 1% DA ÁREA TOTAL DO ESTADO DO PARANÁ. O PONTO MAIS ALTO DO MUNICÍPIO TEM UMA ALTITUDE DE 820 844 M E FICA PRÓXIMO A LERROVILLE, A LESTE, NA ESTRADA EM DIREÇÃO À REPRESA. LOCALIZA-SE EM UM ESPIGÃO, NÃO SENDO PERCEPTÍVEL, UMA VEZ QUE NÃO É UM MORRO MAS APENAS UM PONTO DEMARCADO. O SOLO DA REGIÃO É DE ORIGEM BASÁLTICA, ENTRETANTO, CONFORME A SUA LOCALIZAÇÃO, EM TOPOGRAFIA MAIS PLANA E ACIDENTADA, APRESENTA TIPOS DE SOLOS DIFERENTES, CONSEQUENTEMENTE, DE FERTILIDADE VARIÁVEL. A CAMADA DE SOLO É DE PROFUNDIDADE VARIÁVEL, INDO DE VÁRIAS DEZENAS DE METROS, NOS ESPIGÕES, ATÉ MENOS DE UM METRO, PRÓXIMO AOS RIBEIRÕES, ONDE, NA MAIORIA DAS VEZES, A ÁGUA FLUI SOBRE A SUPERFÍCIE COMPACTA DO BASALTO. NO MUNICÍPIO, SÃO POUCAS AS ÁREAS REMANESCENTES DA FORMAÇÃO VEGETAL NATURAL (MATA PLUVIAL TROPICAL E SUBTROPICAL) QUE RECOBRIA A REGIÃO. A MATA DOS GODOY (RESERVA FLORESTAL ESTADUAL) E A RESERVA INDÍGENA DO APUCARANINHA SÃO FORMAÇÕES FLORESTAIS QUE DEMONSTRAM A VARIEDADE DE GÊNEROS E ESPÉCIES DE VEGETAÇÃO QUE SE ENCONTRAVAM NA REGIÃO.